Conhecendo e iterando pelas strings e coleções de strings

Photo by paolo candelo on Unsplash

Para entender a lógica dos ponteiros na linguagem C, assim como conseguir visualizar o funcionamento de uma string, busquei responder às perguntas abaixo:

  • Qual a diferença entre uma variável “normal” e um ponteiro?
  • Como itirar ou “caminhar” dentro de um ponteiro
  • O que é uma string?
  • O que é um ponteiro de ponteiros e como iterar dentro e entre eles?

Abaixo estão algumas respostas para essas perguntas. Busquei priorizar uma resposta mais didática que formal. Nesse sentido, talvez existam erros conceituais.

1 — Qual a diferença entre uma variável “normal” e um ponteiro?

Uma variável aloca um VALOR em um endereço de mémoria.


Larissa S. @azouslaris

Acordei hoje fraco, com a cabeça um pouco confusa e uma ansiedade que só cresce, conforme eu vou entornando copos de café. Ontem fui dormir tarde, estava jogando um torneio de poker. Hoje acordei cedo, antes do despertador, com uma espécie de ressaca física e moral que não sei de onde veio.

As vezes sinto falta de uma rotina de trabalho presencial. Hoje não sinto falta alguma. …


Just saw a bird flying

Among other flying birds

Nothing special about this bird

Just a bird with his herd

What I saw about this bird?

Since was just a regular bird

He was flying with his herd

From some point of no return

Wish I was that flying bird

Just to fly with my herd

Wish I was a flying bird

Just to fly and won't return

Just saw a flying bird

Flying high above the world

He was flying to the other worlds

With other flying birds

He was singing ancient songs

Songs of flying way beyond

Wish I was that singing bird

Just to fly to another world

With I was an ancient song

Those of birds and no returns


Não tem nem uma semana que comecei a escrever diariamente e já está cada dia mais difícil de encher uma página com palavras pelo menos honestas do que sinto e do que vejo.

Hoje faço 30 anos, o que parece um acontecimento especial. Não posso reclamar da última década. Fiz e aprendi um bocado. Entrei na faculdade um adolescente estúpido e hoje me sinto um pouco melhor comigo mesmo. Ainda assim, sinto que nem cheguei ainda a entrar em um caminho que vai me levar a algum lugar que almejo. Não sei ainda nem o que de fato almejo, quanto…


procuro uma cadência

uma cadência que nem sei se já tive

mas que ainda assim procuro vivo

sempre que me resta um tempo livre

procuro com os olhos

mas também com os ouvidos

vou tateando pelo teclado

sem saber se estou perdido

mas o que é essa cadência?

paro e me pergunto

será que se a encontrá-la

saberei do que se trata

continuo procurando

por baixo dos cantos

por cima das árvores

procuro até no lixo

sem muito método nem esperança

de repente vejo no chão um fio

tão fino que não sei se existe

será essa a tal cadência?


Photo by Liam Read on Unsplash

1 — Introduction

GoofyCoin is about the simplest (and thus useless) cryptocurrency we can imagine. It is described in Chapter 1 of the book “Bitcoin and Cryptocurrency Technologies”, written by Arvind Narayanan, Joseph Bonneau, Edward Felten, Andrew Miller, Steven Goldfeder, and published by Princeton University Press in 2016. As a blockchain beginner, I tried to implement it in Python for learning purposes. I’m sure that my code contains mistakes and maybe my understanding of GoofyCoin rules, as described in the book, is not 100% accurate. If anyone finds any of those problems, feel free to comment here.

A jupyter notebook containing this introduction…


Ontem eu fui para roça logo cedo e acabei não conseguindo escrever. Fui comprar os materiais para construir uma porteira e instalar algumas mangueiras e tomadas. Com isso e dando uma roçada na parte baixa do terreno já vai ficar bem melhor de passar o dia por lá.

As vezes não vem qualquer sinal de inspiração. Ontem aconteceram várias coisas. Fui para a roça por volta de 6:30, encontrei o Chico, rapaz que vai construir a porteira, fomos na loja de material de construção comprar algumas peças, passamos na marcenaria para pegar as madeiras, levamos tudo para a sítio no Celtinha socado, chegando la descarregamos as madeiras e batemos um papo com os vizinhos, voltamos e almoçamos na casa da mãe do Chico e por aí vaí. Foi um dia longo. Talvez por cansaço não consigo extrair nada de mais singular nisso tudo. Acordei bem quebrado hoje.

Celtinha 2009 Spirit Guerreiro

É isso.


“Late afternoon sun on the Hudson River”. @claudiakeep no IG
“Late afternoon sun on the Hudson River”. @claudiakeep no IG

Com bastante dificuldade e ajuda das maritacas consegui acordar hoje às 6 horas. Na verdade acordei até um pouco antes, 5 e 45, mas acabei cochilando novamente e levantei novamente às 6 horas. Dormi com a janela aberta. Tenho a sensação de que o relógio biológico funciona muito melhor com a janela aberta, afinal o relógio biológico talvez não seja bem um relógio, mas um sensor de luz e som.

Sinto falta de fazer algum exercício pela manhã. Nunca fiz nada tão cedo, logo ao acordar, mas imagino que deve ser bom demais já ter produzido um bocado de endorfina…


Já são 8:17. Um pouco tarde. Acho que o melhor horário para escrever é entre 5:30 e 7:30 da manhã, quando o dia ainda está suspenso e o tempo passa um pouco mais lento. O vento ainda é o da madrugada. Os pássaros parecem cantar com certa preguiça e não com desespero fanático com que cantam às 8 da manhã. Ao longo da manhã a passada do tempo se acelera gradativamente, atropela qualquer possibilidade de reflexão inútil. Por isso acho que o melhor horário para escrever é entre 5:30 e 7:30.

Não que eu já tenha acordado às 5:30. Acordar…


Rene Burri — Landscape, Brasilia, 1960

Por detrás do prédio que margeia a L2, na altura da comercial da 406/407 norte, surge finalmente o GRANDE CIRCULAR, aparentemente vazio, na primeira pista da esquerda. A placa no canto inferior esquerdo do painel grita o preço inacreditável da passagem, R$ 3,00. Em um movimento sincronizado, uma revoada de braços direitos se erguem, entrando no território escaldante do sol que banha toda a região ao redor da parada.

Uma grupo de adolescentes, com camisas cinzas gravadas com a sigla CEAN nas costas, trocam risadas e leves tapas e pontapés, ao lado de um senhor que não cansa de olhar…

Thiago Cardoso

Estudando Machine Learning e IA. Escrevendo contos a princípio infanto-juvenis. Devaneando sem muito foco nem esperança de qualquer reconhecimento.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store